Capitão América – Edição Extra Comemorativa de 50 Anos – Editora Abril Jovem

185

Em março de 1941, Joe Simon e Jack Kirby criaram o ilustre personagem Capitão América (Steve Rogers), uma lenda viva dos quadrinhos apresentando-se como um super-herói patriótico que lutou contra as potências do Eixo na Segunda Guerra Mundial.

Publicado em agosto de 1991 pela Editora Abril Jovem, chegam as bancas Capitão América – Edição Extra Comemorativa de 50 anos, com histórias fora da cronologia do personagem no Brasil, contendo 180 páginas. Nesta edição temos boas sequencias de sete histórias produzidas por John Byrne e Roger Stern.

Resultado de imagem para roger stern and john byrne photo
John Byrne e Roger Stern

Inicialmente ao folhear a revista, encontramos um texto de Roger Stern descrevendo sua primeira experiência de leitura do Capitão América ainda quando criança e sua admiração imediata pelo personagem. Após quinze anos, Stern refere, desta vez, seu desafio pessoal de roteirizar na Editora Marvel histórias do mesmo personagem e o convite de seu amigo talentoso, John Byrne, na empreitada de conduzir estas histórias durante nove meses em parceria.

Esta dupla criativa realizou trabalhos com o nosso protagonista em uma passagem curta na década de 1980. Eles conseguiram mostrar, além de boas aventuras do Capitão América que marcaram fãs daquela época, um lado mais humanizado de Steve Rogers.

Durante a leitura revelam-se vários momentos corriqueiros destacando um lado civil mais próximo dos leitores. O empenho do personagem na tentativa de carreira como desenhista e trabalhos que adentram a noite em sua residência exemplificam um lado árduo de encarar a realidade. Porém, deparamos também com ocasiões agradáveis durante a socialização com seus amigos vizinhos, especialmente com a Bernadette Rosenthal, que se tornaria um grande interesse amoroso.

______________________________________________________________________________________

A SOMBRA DO PASSADO – PARTE 1

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 247/1980 - Marvel Comics
Captain America (1968) n° 247/1980 – Marvel Comics

Algo incomoda o Capitão América em relação às lembranças de seu passado. Sendo assim, o herói procura seu amigo Nick Fury, mas quem o atende é Dum Dum Dugan. Já orientado por seu superior quanto o possível auxílio ao Capitão, Dugan o leva até os arquivos secretos onde o herói encontra seu clássico primeiro escudo (utilizado pelo personagem na década de 40) e, o mais importante, um diário com suas memórias.

Diante da leitura do diário, Capitão América descobre que suas atuais memórias foram implantadas para confundir o inimigo caso fosse capturado (isso na Segunda Guerra Mundial). Em seguida, Capitão América enfrenta o Barão Strucker, mas é separado de seu escudo, restando-lhe apenas o clássico escudo que usou na década de 40. Apesar deste não oferecer a resistência de sua atual arma, serve de distração para derrubar o Strucker. Capturado, porém, Strucker aciona sua auto destruição revelando ser um robô desenvolvido por Mecanus, uma nova ameaça agora presente no encalço do Capitão América.

______________________________________________________________________________________

A MORTE NAS GARRAS DO HOMEM-DRAGÃO! – Parte 2

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 248/1980 - Marvel Comics
Captain America (1968) n° 248/1980 – Marvel Comics

Levando o robô que se passava por Barão Strucker para os laboratórios da SHIELD, Capitão América e Nick Fury desvendam que o mesmo é muito avançado diante da tecnologia atual, chegando até a simular órgãos e desempenhos vitais de um ser humano. Entretanto, por um instante, Capitão América percebe que está sendo monitorado pelo mesmo androide e, em questão de segundos, a auto destruição é acionada pela segunda vez por Mecanus, sobrando quase nada do antigo robô Barão Strucker.

Em Brooklin Heights, Steve Rogers chega em casa após um duro dia de procura por emprego, todavia sem sucesso. Mais tarde é recebido por seus simpáticos vizinhos e apresentado a uma nova moradora, Bernadette Rosenthal (apelidada de Bernie). Ela se mostra muito atenta e curiosa ao Steve, em meio a um papo agradável.

Resultado de imagem para steve rogers and Bernadette Rosenthal
Primeira aparição de Bernadette Rosenthal

Rogers é obrigado a deixar a reunião às pressas após ouvir em um rádio sobre um estranho objeto sobrevoando a região onde se encontram. Em poucos instantes, temos o Capitão América diante de uma enorme ameaça; um Homem-Dragão descontrolado e com uma força descomunal, porém, com uma mente infantil compreendido através de seu comportamento.

______________________________________________________________________________________

EXISTIR NÃO É VIVER – Parte 3

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 249 /1980
Captain America (1968) n° 249/1980 – Marvel Comics

Durante este difícil confronto contra o Homem-Dragão, Capitão América entende que a fúria da criatura está sendo estimulado por uma pequena sonda. Num momento de destreza com o seu escudo, a sonda é destruída e lentamente a criatura recupera a sua razão.

Curiosamente o Homem-Dragão levanta voo com uma outra motivação em sua mente: destruir o indivíduo que implantou aquela sonda que perturbava-o constantemente. Não perdendo tempo, Capitão América segue na cola do gigante através de um laço feito por um varal que conseguiu ali perto (habilidoso, porém engraçado de se ver).

Mais tarde, após chegar ao local desejado, o Homem-Dragão revela o verdadeiro antagonista: Mecanus (especialista em robótica, que usa seus conhecimentos para criar copias convincentes de seres humanos, inclusive super seres). Este novo personagem aniquila o Homem-Dragão com uma enorme descarga elétrica e o Capitão América trata de acabar de vez com Mecanus, contudo descobrimos que estamos diante de uma cópia robô do mesmo, aparecendo posteriormente muitos outros “Mecanus”, atormentando ainda mais a procura do original.

Resultado de imagem para Captain America mecanus
Mecanus

Capitão América começa a pensar como poderá chegar até o verdadeiro Mecanus e desativar todos os outros semelhantes. No fim, temos uma conclusão inusitada resumindo toda a motivação de Mecanus diante de nosso protagonista.

______________________________________________________________________________________

PARA PRESIDENTE CAPITÃO AMÉRICA

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 250 1980
Captain America (1968) n° 250/1980 – Marvel Comics

Após Capitão América intervir contra criminosos em um ato terrorista, um líder partidário fomenta a ideia do famoso Vingador ser um candidato ideal para a presidência dos Estados Unidos. A ideia é justificada pela busca de um candidato fora dos padrões comuns, dando uma nova alternativa política ao povo americano.

O Capitão América não aceita o convite e diz pensar depois no assunto. O personagem Steve Rogers entra em cena mostrando interesse em ajudar na mudança de sua nova vizinha Bernadette e num bate-papo entre amigos sobre política, abrangendo a possível candidatura do Capitão América.

Steve inicia uma preocupação mais séria em cima do assunto tratado, principalmente após ver uma manchete em um jornal confirmando a candidatura. Após algumas reflexões e lembranças, o herói comparece a convenção do partido que lançou sua candidatura e faz um discurso envolvendo responsabilidade, moralidade e sua missão como tal figura.

Resultado de imagem para Captain America for president
Capitão América em seu discurso.

______________________________________________________________________________________

O MERCENÁRIO E O LOUCO

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 251/1980 - Marvel Comics
Captain America (1968) n° 251/1980 – Marvel Comics

Inicialmente vemos o Capitão América pensativo sobre suas lembranças recuperadas, caso este observadas na história anterior. Assim também, um sentimento de gratidão aos Vingadores e sua decisão de perpetuar o mesmo herói que conhecemos.

Não tão longe dali, Batroc planeja a fuga de um vilão bem conhecido pelo Capitão América (Mister Hyde) na penitenciária estadual de Nova York, em troca de uma fortuna prometida pelo serviço. Após o sucesso do ocorrido, os mesmos entram em confronto pelo fato do Mister Hyde ter mentido o pagamento da recompensa; posteriormente com ânimos mais brandos, a dupla decide juntar suas forças e arquitetar um plano para serem milionários, mas não delineada a ideia neste instante.

No dia seguinte temos Steve Rogers como desenhista esboçando seus últimos traços após uma longa noite de trabalho em sua residência. A visita da Bernie naquela manhã é bem vinda e uma aproximação de amizade torna-se visível com detalhes de gentilezas por parte da moça.

Steve conduz o trabalho para a agência e não pôde deixar de ouvir as notícias sobre a fuga. Desconfiado pelo sotaque francês, Batroc torna-se uma suspeita pontual.

Batroc e Mister Hyde sequestram um cargueiro da Roxxon, preenchido por cinco toneladas de gás líquido natural (oxigênio líquido), mas o Sentinela da Liberdade intervém na missão terrorista. A dupla conseguem espancar o herói e acorrentá-lo à frente do cargueiro, afim de provocar um holocausto decorrente da explosão se atingir as docas de Nova York. Como será que esta história termina?

Imagem relacionada
Batroc contra Capitão América
Imagem relacionada
Mister Hyde contra Capitão América

_________________________________________________________________________________

O ÓDIO SE CHAMA SANGUE

Resultado de imagem para Captain America (1968) n° 253
Captain America (1968) n° 253/1980 – Marvel Comics

Steve Rogers viaja para Londres a solicitação do Lorde Falsworth, um ancião que outrora foi aliado da época em que se integrou o supergrupo “Os Invasores” durante a Segunda Guerra Mundial e assumia o uniforme do herói britânico Union Jack.

Uma série de crimes vem ocorrendo nas ruas daquele país por um assassino que foi apelidado de “O Estripador”, porém Falsworth está confiante de se tratar de fato do vampiro Barão Sangue.

O Barão Sangue tem o Capitão América em transe e tenta afundar seus dentes no pescoço do mesmo. Felizmente a armadura é formada por uma fina malha de aço e a tentativa frustrada do vilão cria tempo para o Capitão voltar a consciência plena. O contra-ataque do herói e as circunstancias do amanhecer obrigam o antagonista a fugir daquele lugar.

Imagem relacionada
Barão Sangue hipnotiza o Capitão América

Nesta trama bem elaborada e sobrenatural, a aventura finaliza com a imobilização do Capitão América sobre o Barão Sangue e a difícil ação do herói em destruir aquela criatura com um único ato mortal – a decapitação do maldito utilizando seu escudo.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here