Um Conto de Batman • Gotham City 1889- Resenha

392

Quando uma adaptação não é uma adaptação… mas é. Baseado em Batman by Gasligth, especial em quadrinhos escrito por Bryan Augustty e lápis de Mike Mignola com arte-final de P. Craig Russel para o selo Elseworlds (ou Túnel do Tempo como ficou conhecido no Brasil), a adaptação só mantém mesmo o visual do Batman e o assassino em questão. Todo o resto muda. A adaptação insere novos personagens, troca o foco principal por um romance e deixa o assassino como pano de fundo crítico. Claro, o Batman quer resolver o caso e sua investigação é muito mais baseado em sopapos e sorte, ao contrário de sua contraparte em papel, onde o Morcego faz um trabalho genuíno de investigação. Algumas coisas se mantêm no filme animado, mas com mudanças peculiares que fazem a diferença. Personagens que não estavam no papel fazem participações e alguns que estão no filme, perdem seu peso em comparação ao quadrinho.
Na trama o Batman da Era Vitoriana procura um assassino de prostitutas e moradores de rua que se intitula Jack, o Estripador. No meio de suas rondas noturnas o Morcego procura deter o assassino, mas suas buscas acabam o levando para uma luta do qual o Batman sai com seu orgulho ferido. Enquanto isso, Selina Kyle também tenta deter o assassino a seu modo, mas também falha. A trama é toda voltada para corridas por cima dos telhados de Gotham do século 19 e embates mano-a-mano. Ao contrário da versão homônima do qual você saca quem é o assassino logo nas primeiras páginas, o filme animado teve o cuidado de inserir mais elementos para que confundisse o expectador e nisso faz melhor que sua contraparte.
Tecnicamente falando, a animação dirigida pela “prata da casa”, Sam Liu, vai bem. O traço está mais estilizado, quase como o que foi usado, por exemplo, na elogiada série animada da Liga da Justiça e há boas sequencias de lutas coreografadas. Não é uma animação de destaque visual, mas faz bem seu papel. Como adaptação saiu meio prensado, e poderia ter se valido melhor do mistério e aproveitado os personagens inseridos ao invés de dar tanto foco ao romance entre Bruce e Selina. Não é uma baita animação, mas vai entreter por pouco mais que uma hora, principalmente aqueles que não leram a versão em quadrinhos. Mas que fique o aviso: quem leu a HQ original vai ver muitas diferenças entre o que foi feito aqui e o que tá no papel. Um Conto de Batman- Gotham City 1889 foi editado no Brasil pela Abril em 1990.

Batman: Gotham by Guslight- 2018
Direção: San Liu
Roteiro: Jim Krieg
Elenco (vozes originais): Bruce Greenwood, Jennifer Carpenter, Anthony Head
Estúdio: Warner Bros. Animations, DC Entertainment
Duração: 78 minutos
Trailer AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here