Visão (resenha quadrinhos)

228

Visão foi uma HQ que criou-se um grande burburinho na época de seu lançamento no Brasil, tudo por conta do sucesso nos Estados Unidos e seu prêmio num Eisner Awards também impulsionou esse “hype“. No Brasil a editora Panini lançou todo o arco de 12 partes em dois volumes no ano de 2018 em capa dura. Mas Visão é tudo isso mesmo? Pra quem não conhece o personagem, ele é cria do vilão Ultron com a intenção de ajudá-lo a destruir os Vingadores, a única coisa que ele não podia contar era que o sintetizóide criasse consciência própria e indagasse seu criador.

Depois disso o herói esteve envolvido em inúmeras aventuras ao lado dos Heróis Mais Poderosos da Terra sempre em formações épicas e fez parte das principais sagas do grupo por anos. Com o tempo acabou namorando, casando e até tendo “filhos” com a Feiticeira Escarlate. Mas muita coisa aconteceu e ele morreu voltando como… outro Visão e a coisa ficou ruim para eles.

A estória de Tom King parte da vontade do homem sintético de ter sua própria família. Da necessidade de buscar aquilo que em algum momento foi negado. O Visão volta aos antigos laboratórios de Ultron e constrói uma esposa e dois filhos (gêmeos) e com isso os leva para Washington onde exerce um trabalho de relações entre Os Vingadores e o governo. Mas a “paródica” família parece incomodar vizinhos e seus filhos parece não se encaixarem na escola- escola essa que só vão para manter uma “vida normal”, já que se quisessem poderiam aprender tudo apenas com um “upload” de conhecimentos.

Essa necessidade do Visão de ter uma vida humana o coloca em um estado de alerta controlado. Algo acontece nos bastidores e temos o prenuncio ao longo de várias edições que as ações do herói em algum momento vão falhar. Quando a lógica dá sinais de que há uma ruptura, podemos ver o quanto a família que deveria ser perfeita tem problemas em lidar com assuntos humanos… que os próprios humanos não sabem lidar.

Com isso o Visão entra em vários confrontos de “programação” ao tentar entender como algo que tinha tudo pra funcionar bem estaria dando errado. O que ele não podia contar é que ser humano é viver em falhas e às vezes mentiras. Mas cérebros mecânicos não necessitariam disso… a não ser que sua percepção fosse tão bem emulada que poderiam recorrer a essa “falha de caráter”.Visão é um arco de HQs fora do comum e um refresco no filão de sempre. Com excelente roteiro e uma arte que faz jus ao tipo de conto- no ótimo traço de Gabriel Walta– nos traz uma estória densa e ao mesmo tempo renova o já desgastado “estilão heroico”.

Visão (dois volumes)
Roteiro: Tom King
Arte: Gabriel Walta e Michael Walsh (em uma HQ)
Editora: Marvel
Editora Brasil: Panini Comics
Ano: 2018
Preço de capa: R$ 40,00

2 COMENTÁRIOS

  1. Meu amigo Ed mandando bem na análise. Tom King está com tudo…trabalhou no roteiro do Batman mensal, nesta edição especial do Visão e por último no Senhor Milagre.

    • Valeu, meu velho. King vem fazendo o nome dele- principalmente em personagens menos visados e se dando bem. Curti muito essa HQ do Visão. Surpreendeu!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here